segunda-feira, 13 de junho de 2016

Tronos de Santo António na cidade de Lisboa

Rossio

        



Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, Rossio (Praça D. Pedro IV). Fotos "comjeitoearte", em Junho de 2016.

Bairro do Castelo







Grupo Desportivo do Castelo, na Rua do Recolhimento, nº 51. Fotos "comjeitoearte", em Junho de 2016.

Costume antigo e profundamente enraizado nas tradições dos bairros da cidade, celebra o período das festas de Lisboa tomando como referência o santo mais querido e venerado das suas gentes, Santo António.

Dando crédito à lenda popular, transmitida de geração em geração, tal costume surge no período da reconstrução da cidade após a grande devastação provocada pelo terramoto de 1755, em que também a pequena ermida erigida ao que se supõe no local do nascimento de Fernando de Bulhões, nome mundano de Santo António, desaparecera.

As gentes da cidade de forma espontânea por toda ela promoveram peditórios, com o contributo dos mais jovens como forma de angariação de fundos  para a construção da actual igreja. Expressão bem sentida de uma devoção profunda pelo seu santo do coração.

Esta é uma das versões para a origem dos tronos dedicados a Santo António e com ela do pregão: “Um tostãozinho para o Santo António”


Bairro de Alfama



Largo de Santo António da Sé. Foto "comjeitoearte", em Junho de 2016

Detalhe; trono do Largo de Santo António da Sé. Foto "comjeitoearte", em Junho de 2016


Escadaria que dá acesso à Igreja Paroquial de São Miguel, no Largo de São MiguelFoto "comjeitoearte", em Junho de 2016.
Escadinhas de São MiguelFoto "comjeitoearte", em Junho de 2016.

Centro Paroquial de Alfama, na Rua de São Miguel. Foto "comjeitoearte", em Junho de 2016.

Calçadinha de Santo Estêvão. Foto "comjeitoearte", em Junho de 2016.
Loja de artesanato "Ponto Lx", Rua Augusto Rosa, nº 23. Foto "comjeitoearte", em Junho de 2016.

Bairro da Mouraria



Rua Marquês Ponte de Lima, nº 12. Foto "comjeitoearte", em Junho de 2016.


Sem comentários:

Enviar um comentário