sexta-feira, 22 de março de 2013

Aniversário do mímico Marcel Marceau

Marcel Marceau, 195.- 196., foto de Etienne Bertrand Weill - Biblioteca Nacional de França


video
The Lion Tamer




Marcel Marceau, nome original Marcel Mangel (22 de Março de 1923, Estrasburgo, França — 22 de Setembro de 2007, Cahors), foi um relevante actor e mímico francês, famoso pelo seu personagem Bip, o palhaço. 
Mangel nasceu numa família judia-francesa. Quando eclodiu a II Guerra Mundial, Mangel com a idade de 16 anos, fugiu com a sua família para Limoges e mudou o seu sobrenome para Marceau. 

Marcel Marceau a aplicar a maquilhagem, nos bastidores em 1950 - "The Guardian" (Maio de 2009)
O interesse de Marceau pela arte da mímica, começou quando era muito jovem. Após a guerra, matriculou-se na escola de arte dramática de Charles Dullin no Teatro Sarah Bernhardt em Paris, em 1946, onde estudou com professores como Charles Dullin e o mestre Étienne Decroux. Foi a admiração por Charles Chaplin, Buster Keaton, Harry Langdon, Stan Laurel e Oliver Hardy ("Bucha e Estica"), que levou Marcel Marceau a enveredar pela arte do silêncio como profissão. 

O seu personagem mais célebre foi Bip, o palhaço de cara pintada, com casaco surrado, camisola listrada e chapéu de ópera, em seda, com uma flor espetada - significando a fragilidade da vida - apresentado pela primeira vez por Marceau em 1947. 

Marceau no traje do seu Bip, fez a primeira aparição, em 1947.- "The Guardian" (Setembro de 2007)
Marcel Marceau, personagem Bip, 195.- 196., foto de Etienne Bertrand Weill - Biblioteca Nacional de França
Retrato de Marcel Marceau no traje do seu famoso Bip, 1959 - "The Guardian" (Maio de 2009)

Depois de receber o prestigiado Prémio Debureaum, em 1949, Marceau funda a Companhia de Mímica Marcel Marceau, a única companhia de pantominas, que naquela altura existia em todo o mundo. Em meados dos anos 50, a Europa deixou de ser o único palco de Marceau. Em 1955 e 1956, fez uma tournée pelos Estados Unidos da América, que acabou por se estender à América do Sul, África, China, Japão, Rússia e, mais uma vez, à Europa. Em 1978, fundou a  École Internationale de Mimodrame, Marcel Marceau, em Paris.  Com a finalidade de promover o mime nos Estados Unidos, criou em 1996, a Marceau Foundation.

Marcel Marceau, personagem Bip, 195.- 196., foto de Etienne Bertrand Weill - Biblioteca Nacional de França

Marcel Marcea, personagem Bip, 194.- 197., foto de Etienne Bertrand Weill - Biblioteca Nacional de França
Marceau num espectáculo durante a sua tournée nos Estados Unidos. Ele planeou estar apenas duas semanas, mas acabou por ficar nos Estados Unidos, durante sete anos. - "The Guardian" (Maio de 2009)
Marceau actuou em vários filmes, incluindo Barbarella (1968) em cinema mudo (1976) e em televisão. Foi autor de diversos livros e de outras publicações de poesia e ilustrações.
O governo francês conferiu a Marceau a sua honra mais elevada, fazendo dele Oficial da Legião de Honra. Em Novembro de 1998, o presidente da República de França, Jacques Chirac, nomeou-o Grande Oficial da Ordem de Mérito.  Marceau recebeu também o título de Doutor Honoris Causa da Universidade do Estado de Ohio, da Universidade de Princeton e da Universidade de Michigan. Em 1999, a cidade de Nova Iorque estabeleceu o dia 18 de Março, como o "Dia de Marcel Marceau".  Em Abril de 2002, aceitou a honra e responsabilidade, de servir como Embaixador da Boa Vontade das Nações Unidas, para o Envelhecimento.

Marcel Marceau, 1974 - Universidade de Carolina do Leste
Marcel Marceau, personagem Bip, em 1992. Foto Catherine Cabrol—Kipa/Corbis  - Enciclopédia Britânica
Bip era a personificação de um espírito livre... - The Guardian (Setembro de 2007)

Apesar da idade já avançada, em 2003 actuou em Portugal, no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém. A sua última tournée pelo mundo, incluiu os Estados Unidos em 2004, a Europa em 2005 e a Austrália em 2006.

Marcel Marceau casou três vezes: a primeira esposa foi Huguette Mallet, com quem teve dois filhos, Michel e Batista; a segunda foi Ella Jaroszewicz; a terceira foi Anne Sicco, com quem teve duas filhas, Camille e Aurélia.


Marcel Marceau na sua casa, em 1982 - "The Guardian" (Maio de 2009)
Marcel Marceau numa cerimónia em Paris, 1998. Foto de Michel Lipchitz/Press - CBC


 The Tango Dancer




Fontes:
http://www.britannica.com/EBchecked/topic/364094/Marcel-Marceau
http://www.infopedia.pt/$marcel-marceau

Sem comentários:

Enviar um comentário