segunda-feira, 25 de maio de 2015

O edifício do Cinema Odeon continua abandonado

Cinema Odeon (nome na varanda lateral do primeiro andar). Foto do Estúdio Horácio Novais (1930-1980) - Biblioteca de Arte - Fundação Calouste Gulbenkian
Cinema Odeon (filme em exibição "Joselito"). Negativo de gelatina e prata em acetato de celulose (c. 1960). Foto de Arnaldo Madureira - Arquivo Municipal de Lisboa 


O Cinema Odeon, localizado na Rua dos Condes, em Lisboa, foi inaugurado em 21 de Setembro de 1927. O edifício de estilo clássico, foi modernizado em 1931, com a introdução de galerias metálicas exteriores, salientes da fachada, revestidas com decorativos vidros coloridos. A parte localizada na esquina com a Rua das Portas de Santo Antão, exibe uma enorme janela que ocupa dois andares, sobre balcão semi-circular. No interior, o frontão de palco sugere o periodo Art Decó, o tecto é em madeira de verbena e o lustre central de néons.

O tempo e as intempéries vão deixando marcas sobre este bonito edifício. A sua recuperação já estará "agendada" ou vão deixá-lo ruir? 
   


Edifício do Cinema Odeon (Fevereiro de 2015). Foto de "Comjeitoearte"


Fonte: http://www.cm-lisboa.pt/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cinema_Od%C3%A9on



domingo, 17 de maio de 2015

Museu Quinta das Cruzes alcançou "Estrela de Bronze" com "Maestrina"

Orquestrofone (pormenor). Fab. Limonaire Frères, França, 1900 - Museu Quinta das Cruzes

O concurso "A Mascote da Noite 2015", consistiu na eleição de uma mascote para a Noite Europeia dos Museus de 2015. O Museu Quinta das Cruzes - único museu português a participar - apresentou a concurso a imagem da "maestrina", figura decorativa do instrumento musical mecânico, intitulado Orquestrofone. A "maestrina" alcançou um honroso 3º lugar, recebendo a "estrela de bronze". 


Orquestrofone, fab. Limonaire Frères (A. 320 x L. 280 x P 50 cm), nº série 3151, França 1900.  Adquirido em 1978 - Museu Quinta das Cruzes

O Orquestrofone é um instrumento musical mecânico. Este instrumento foi muito divulgado na Europa a partir do final do século XIX e início do século XX. A sua potencia sonora e fachada ricamente esculpida e policromada, fizeram dele a atracção principal em bailes, festas, feiras e cinemas, executando valsas, polkas e outras músicas. O exemplar que integra o acervo do Museu Quinta das Cruzes - fabricado pela Limonaire Frères, sediada em Paris em 1840 - é formado por um corpo em madeira, ricamente esculpido e policromado, possuindo na parte posterior um sistema mecânico de leitura de cartões perfurados, accionável por manivela com adaptação a motor eléctrico, que transmite o sinal aos diversos instrumentos, facilitando a reprodução da musica. Considerado uma peça de grande valor patrimonial, este instrumento foi comprado pelo 1º visconde de Cacongo, João José Rodrigues Leitão (1843-1925), na Exposição Universal de Paris, em 1900. Adquirido ao herdeiro da família, pelo Governo Regional da Madeira, em 1978, encontra-se exposto nos jardins do Museu Quinta das Cruzes, cumprindo a sua função de instrumento de diversão e divulgação musical. Os diversos cartões de musicas, num total de 167, incluem valsas, polkas, marchas militares entre outros, destacando-se a versão  d'A Portuguesa de Alfredo Keil, de 1904. Os trabalhos de restauro da peça decorreram entre 2004 e 2006, 


Museu Quinta das Cruzes
Calçada do Pico, nº 1
9000-206 Funchal
Portugal

Tel.: 291 740 670
Sítio Internet: http://mqc.gov-madeira.pt/pt-PT/Default.aspx



Fonte:
http://mqc.gov-madeira.pt/pt-PT/Coleccoes/outrascoleccoes/ContentDetail.aspx?id=168






"Oficinas /atelier de máscaras" no Dia Internacional dos Museus 2015

o
Exposição de Máscara Ibérica - Museu Nacional de Arqueologia


No Dia Internacional dos Museus sobre o tema "Museus para uma sociedade sustentável" é possível criar e construir máscaras nas oficinas/atelier de dois Museus em Lisboa. 

O Museu Nacional de Arqueologia escolheu o tema "A Máscara e Eu : Tradição e Criatividade", a realizar durante a manhã e a tarde do dia 18 de Maio de 2015. O Museu Nacional de Etnologia propõe o tema "Por detrás da Máscara", a realizar durante a parte da manhã do mesmo dia, com marcação prévia.


Museu Nacional de Arqueologia
Edifício do Mosteiro dos Jerónimos
Praça do Império
1400-206 Lisboa

Tel.: 213 620 000

Museu Nacional de Etnologia
Avenida Ilha da Madeira 
1400-203 Lisboa

Tel.: 213 041 160/9



Cabeça de pequena gazela; madeira, tinta, cabelo e metal (87 x 23cm), séc. XX /XXI; Markala (Mali); adquirida por Francisco Capelo - Museu Nacional de Etnologia (Direcção Geral do Património Cultural / MatrizNet)

http://www.matriznet.dgpc.pt/MatrizNet/Home.aspx
https://mnetnologia.wordpress.com/destaques/

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Tulipa com folha em origami

1 - Tulipa com folha em origami

Material necessário:

- 1 quadrado de papel com 12 cm (encarnado);
- 1 quadrado de papel com 24 cm (verde);
- Tesoura;
- Cola.

2 - Material

Flor, passo a passo:

3 - Esquema de dobragem das medianas e diagonais do quadrado

1 - Dobre ambas as diagonais do quadrado de papel encarnado para fora. Desdobre (3 e 4).

4 - Dobragem das diagonais.

2 - Dobre ambas as medianas para dentro. Desdobre e vire o quadrado (3 e 5).


5 - Dobragem das medianas e diagonais

3 -  Dobre a extremidade superior até ao fundo. Junte os cantos e pressione para dentro (6).


6 - Junção dos ângulos

4 - Pressione os cantos até estes se juntarem ao meio. Obterá o efeito tridimensional de estrela (7 e 8).

7 - Efeito de estrela

5 - Vire a forma obtida para posicionar os 4 cantos abertos no topo (8) .  

8 - Efeito de estrela com os 4 cantos no topo.

6 - Dobre os cantos da frente na direcção do vinco central (9 e 10).

9 - Esquema de dobragem dos cantos da frente

10 - Dobragem dos cantos da frente

7 - Repita a dobragem do passo 6 na parte de trás (9 e 11).


11 - Dobragem dos cantos de trás.

8 - Desdobre. Dobre para dentro as extremidades dos vincos . Repita com a parte de trás (12 e 13). 


12 - Esquema de dobragem das extremidades dos vincos
13 - Dobragem das extremidades dos vincos

9 - Dobre ao longo dos vincos do passo 6. Repita com a parte de trás (14).

14 - Dobragem ao longo dos vincos do passo 6.

10 - Com uma tesoura corte um pouco a ponta inferior onde irá colar o pé com a folha (15).


15 - Corte da ponta da flor

11 - Abra para fora a parte superior e afaste as pétalas da tulipa (16 e 17).

16 - Tulipa terminada
17 - Orifício para colagem do pé com a folha


Pé com folha, passo a passo:

1 - Esquema da dobragem inicial do quadrado

1 - Dobre uma das diagonais do quadrado de papel verde (1 e 2 ).


2 - Dobragem de uma diagonal

2 - Dobre as duas extremidades na direcção do vinco central ( 1 e 3).


3 - Dobragem das extremidades

3 - Dobre as extremidades mais pequenas na direcção do vinco do meio (4 e 5).

4 - Esquemas de dobragem das extremidades mais pequenas.
5 - Dobragem das extremidades mais pequenas

4 - Dobre as extremidades do canto inferior (6 e 7).

6 - Esquema de dobragem do canto inferior
7 - Dobragem do canto inferior

5 - Dobre ao meio na vertical (8).

8 - Dobragem ao meio na vertical

6 - Puxe a ponta mais afiada para fora e dobre ao longo do vinco do passo 1. Insira a haste na base da flor e cole (1 e 9)

9 - Haste colada na base da flor

domingo, 10 de maio de 2015

Azulejos e porcelana azul-e-branco inspiram estilistas portugueses





Os navios comerciais portugueses trouxeram a porcelana azul-e-branco da China para a Europa, onde se tornou bastante popular.  O fascínio pelo uso do azulejo difundido com a expansão do Império Árabe e pela porcelana da China, atravessou os séculos e perdura até hoje, inspirando estilistas em todo o mundo. O atelier Storytaillors de Portugal, criou dois belíssimos vestidos que se destacaram no festival Iberian Suite ( 04 - 22 de Março de 2015), no The Kennedy Center for the Performing Arts.


Endereços:
http://www.kennedy-center.org/calendar/event/zpeib
http://www.storytailors.pt/ficheiros/home/?lang=pt

sábado, 2 de maio de 2015

Porta velas em EVA

1 - Porta velas de plástico e EVA


Material necessário:

- Tampa ou copo de plástico;
- EVA;
- Tesoura;
- X-acto;
- Régua graduada;
- Régua metálica;
- Cola;
- Lápis.

Passo a passo:

2 - Molde para o porta velas

1 - Desenhe o molde (figura 2) sobre EVA, utilizando a régua graduada e o lápis.

3 - EVA com padrão geométrico

2 - Recorte com a tesoura; corte as linhas paralelas com o x-acto apoiado na régua metálica (4). 


4 - EVA recortada

3 - Enrole a parte A para dentro e cole sobre a parte pontilhada, (2 e 5)no molde.


5 - Parte A enrolada sobre a parte pontilhada, no molde.

4 - Abra o rolo depois de bem colado. Coloque-o em volta do copo de plástico (6).


6 - Rolo aberto e colocado em volta do copo de plástico.

5 - Cole o rolo de EVA sobre o copo. Cole a parte B sobre A (2 e 7). Abra para fora as franjas inferiores (7).


7 - Franjas inferiores abertas para fora

6 - Poderá utilizá-lo para presente no Dia do Mãe, com decoração alusiva à data (1).


8 - Porta velas concluído