terça-feira, 4 de novembro de 2014

Portugal na Primeira Guerra Mundial - Imagens de 1917

Porta-Bandeira português na Grande GuerraAguarela de Augusto Pina. Portugal na Guerra - revista quinzenal ilustrada, nº 1, de 1 de Junho de 1917 - Hemeroteca Digital


No ano em que se comemora o centésimo aniversário do início da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), relembro algumas imagens e factos de 1917.



Janeiro / Fevereiro / Março

  • No dia 3 de Janeiro, é regulamentada a participação de Portugal na frente europeia, através de uma convenção com a Grã-Bretanha. O Corpo Expedicionário Português (CEP), ficará subordinado ao British Expeditionary Force (BEF). 
  • Sob o comando do general Gomes da Costa, sai do Tejo a bordo de três vapores britânicos, a 1ª Brigada do CEP, no dia 30 de Janeiro.
  • A Alemanha anuncia o começo da guerra submarina, em 31 de Janeiro.
  • A 1ª Brigada do CEP desembarca na Bretanha, no dia 2 de Fevereiro. No dia 8 do mesmo mês, chegam à Flandres francesa, região de concentração da divisão do CEP.
  • Os Estados Unidos da América, cortam relações diplomáticas com a Alemanha no dia 3 de Fevereiro, depois de os alemães anunciarem a guerra submarina sem restrições, contra todos os navios que abasteciam a Grã-Bretanha.
  • A proposta do general Fernando Tamagnini de Abreu e Silva, de reorganizar o CEP elevando a Divisão a Corpo de Exército, é aceite no dia 20 de Fevereiro.
  • No dia 21 de Fevereiro, as tropas germânicas na frente ocidental, começam a recuar em direcção à linha Hindenburg
  • A  Revolução de Fevereiro de 1917, na Rússia, derruba o regime imperial. A 15 de Março do mesmo ano, o czar Nicolau II  foi forçado a abdicar.


João Ninguém: Soldado da Grande Guerra; Impressões Humorísticas do CEP - Capa. Texto e desenhos do capitão Menezes Ferreira. - Hemeroteca Digital

João Ninguém: Soldado da Grande Guerra; Impressões Humorísticas do CEP - pág. 19. Texto e desenhos do capitão Menezes Ferreira. - Hemeroteca Digital - 
O general Fernando Tamagnini, comandante do Corpo Expedicionário Português em França. Pintura de Ferreira da Costa.  Portugal na Guerra - revista quinzenal ilustrada, nº 3, de 15 de Setembro de 1917 - Hemeroteca Digital 

Ataque do submarino alemão ao porto do Funchal (vê-se afundar perto da terra o vapor inglês "Dacia" e afundados no primeiro plano o vapor "Kangoroo" e a canhoeira francesa "Surprise". Ilustração de Hipolito Colombo). Capa, Ilustração Portuguesa, nº 567, de 1 de Janeiro de 1917  - Hemeroteca Digital

A paz - Profecia: Em 1917, ver-se-à que é a pomba que vence a ave de rapina!... O Século Cómico: suplemento humorístico de "O Século" , nº 999, de 1 de Janeiro de 1917 - Hemeroteca Digital

A caminho do dever: um adeus carinhoso. Capa, Ilustração Portuguesa, nº 573, de 12 de Fevereiro de 1917 (Cliché de Benoliel). -  Hemeroteca Digital


Abril / Maio / Junho

  • No dia 4 de Abril, as primeiras tropas portuguesas entram nas trincheiras. António Gonçalves Curado, é o primeiro soldado português a ser morto em combate.
  • Os Estados Unidos da América declaram a guerra à Alemanha, no dia 6 de Abril.
  • Entre 9 de Abril e 16 de Maio, acontece a Batalha de Arras (França), onde as tropas britânicas, canadianas, neozelandesas, da Terra Nova e australianas atacaram as defesas das tropas alemãs. Os britânicos e os seus aliados foram considerados vitoriosos, embora o resultado final fosse obscurecido pelo número de vítimas.
  • A Batalha de Vimy (França), ocorre durante a Batalha de Arras. O combate teve lugar entre 9 e 12 de Abril, entre as forças  do Corpo Canadiano, de quatro divisões, contra três divisões do 6º Exército  alemão. As tropas canadenses conseguiram o controle da colina de Vimy, derrotando os alemães. 
  • O Corpo Expedicionário Português, em França, é reorganizado enquanto Corpo de Exército, a 20 de Abril.
  • No dia 17 de Maio, é assinada uma Convenção militar para a regulamentação do Corpo de Artilharia Independente (CAPI), comandado por João Clímaco Pereira Homem Teles. Tem como finalidade o emprego das forças portuguesas de artilharia pesada na linha francesa de operações em França.
  • No dia 30 de Maio, a 1ª Brigada de Infantaria, da 1ª divisão do CEP, ocupa um sector na frente de batalha.
  • O sector defendido pela 1ª Brigada Portuguesa, sofre o primeiro ataque alemão, no dia 4 de Junho.
  • A Batalha de Messines, ocorre na Frente Ocidental, perto da vila de Mesen (Bélgica). O combate teve lugar entre 7 e 14 de Junho, entre as forças dos Aliados contra o Império Alemão. O desfecho da batalha foi favorável aos Aliados.
  • A 2ª Brigada de Infantaria Portuguesa, ocupa o seu sector na frente de batalha, a 16 de Junho.
  • No dia 29 de Junho, a Grécia declara a guerra à Alemanha, Áustria-Hungria e Itália.

O Corpo Expedicionário Português, em França. General Gomes da Costa, comandante da 1ª Divisão do CEP. (Em cima á esquerda). No sector português.  Revista a tropas que partem para a linha de fogo. (Em cima, ao centro). O Tenente-coronel Roberto Baptista. Chefe do Estado Maior Português. (Em cima, à direita). Artilharia de campanha numa estrada de Flandres (e baixo, à esquerda). Morteiros de trincheiras. num campo próximo da frente. (em baixo, à direita). Portugal na Guerra: revista quinzenal ilustrada, nº 3 de 15 de Setembro.
Honra aos que morrem pela Pátria! António Gouveia Curado, o primeiro soldado português morto em França pelos alemães. Capa, Ilustração Portuguesa, nº 589, de 14 de Maio de 1917 - Hemeroteca Digital.

A caminho da França: Comprando fruta antes do embarque (Cliché de Benoliel)Capa, Ilustração Portuguesa, nº 578, de 19 de Março de 1917 (Cliché de Benoliel). -  Hemeroteca Digital

As tropas portuguesas em França - A infantaria portuguesa desfila diante dos generais português e inglês, com os seus estados maiores (em cima). Durante a revista: continência à bandeira portuguesa (em baixo). Portugal na Guerra - revista quinzenal ilustrada, nº 1, de 1 de Junho de 1917, pág. 9.  - Hemeroteca Digital

À volta das trincheiras - Carros de aprovisionamento e cozinhas de campanha (em cima). Soldados portugueses que vão pela primeira vez ocupar as trincheiras. (em baixo). Portugal na Guerra - revista quinzenal ilustrada, nº 1, de 1 de Junho de 1917, pág. 12.  -  Hemeroteca Digital

Soldados portugueses exercitando-se no uso da máscara contra gases asfixiantes. Portugal na Guerra: revista quinzenal ilustrada, nº 2, de 15 de Junho de 1917, pág. 14 - Hemeroteca Digital


Julho / Agosto / Setembro



  • No dia 7 de Julho, os comandantes portugueses do Corpo Expedicionário Português encontram-se com o rei Jorge V de Inglaterra, em Fauquembergues. 
  • A 1ª Divisão do CEP, assume a responsabilidade da sua parte no Sector Português na linha da frente, em 10 de Julho. O CEP ficará subordinado ao XI Corpo de Exército britânico, comandado pelo general Haking (Convenção do dia 3 de Janeiro de 1917). Neste dia, a 3ª brigada de infantaria ocupa um sector da frente de batalha.
  • A Terceira Batalha de Ypres, ocorre na Frente Ocidental (Bélgica), entre 31 de Julho e 6 de Novembro. Opôs os britânicos e os seus Aliados, ao Império Alemão. O objectivo de conquistar as zonas a sul e leste da cidade belga de Ypres, na Flandres Ocidental, a norte do sector português da frente, de forma a diminuir a intensidade da guerra submarina alemã, não foi atingido. A batalha terminou quando o Corpo Canadiano tomou a cidade de Passchendaele. 
  • A China declara a guerra à Alemanha, no dia 14 de Agosto. 
  • No dia 14 de Setembro, é realizado o primeiro aprisionamento por tropas portuguesas na frente ocidental. O alferes miliciano Gomes Teixeira, à frente do seu pelotão, faz prisioneiros quatro soldados alemães.
  • A 4ª Brigada de Infantaria (a Brigada do Minho), parte da 2ª divisão, entra em sector na linha da frente, no dia 23 de Setembro.

Antes do embarque para França - Uma refeição volante. (Cliché Benoliel) Capa, Ilustração Portuguesa, nº 601, de 27 de Agosto de 1917. - Hemeroteca Digital
Expedicionários Portugueses: Escrevendo a um camarada uma carta para a família. (Cliché Benoliel). Capa: Ilustração Portuguesa, nº 575, de 26 de Fevereiro de 1917. - Hemeroteca Digital.
Pax -  "Os aliados preparam-se para mais dois ou três anos de guerra". - Cheguei tarde. Estão já todos reconciliados. O Século Cómico: suplemento humorístico de "O Século" , nº 1019, de 21 de Maio de 1917. Ilustração de Hipollit Collomb - Hemeroteca Digital
Pás - Não há duvida de que todos estão de acordo na pásada! O Século Cómico: suplemento humorístico de O Século, nº 1033, de 27 de Agosto de 1917 - Hemerotca Digital
Aos Franceses - ( ...) / Não tereis apagados na lembrança / O braço que a segura e aquela espada / Que a par da vossa, pela mesma estrada, Brilhou ao mesmo sol, filhos da França!( ...). O Século Cómico: suplemento humorístico de O Século, nº 1004, de 5 de Fevereiro de 1917 - Hemeroteca Digital
Combatendo em África - Não é só em França que estamos combatendo. (...)1 - Infantaria portuguesa atravessando uma ponte sobre o Rovuma. 2 - Metralhadora em posição de fogo numa das margens do Rovuma. 3 - Metralhadoras em posição de combate em Migomba (África Oriental Alemã). (Cliché de André Moura). Ilustração Portuguesa, nº 602, de 3 de Setembro de 1917, pág. 195. - Hemeroteca Digital.


Outubro / Novembro / Dezembro


  • O presidente da Républica Portuguesa, Bernardino Machado, visita o quartel general do CEP, em França, no dia 13 de Outubro. É realizada a primeira cerimónia de condecoração de militares,
  • No dia 17 de Outubro, chega a França o primeiro contingente do Corpo de Artilharia Independente (CAPI). Passará a chamar-se Corps d'Artillerie Lourde Portugais (CALP).
  • Os britânicos retiram o último dos navios ao serviço do CEP, no dia 28 de Outubro. O transporte das tropas tornar-se-à bastante difícil, o que dificultará a sua substituição na frente de combate. 
  • No dia 26 de Outubro, o Brasil declara a guerra á Alemanha e decreta o Estado de Sítio.
  • O Grupo de Esquadrões de Cavalaria do CEP, é extinto em 1 de Novembro. Operará  como Grupo de Companhias Ciclistas.
  • A 2 de Novembro, surge a Declaração de Balfour, do secretário britânico dos Assuntos Estrangeiros, Arthur Balfour. A carta defende o estabelecimento de um Lar Nacional para o Povo Judeu, na Palestina.


  • A Revolução de Outubro (25 de Outubro, pelo calendário juliano), na Rússia, começou no dia 7 de Novembro (calendário gregoriano), com um golpe de estado. Deu o poder aos Bolcheviques.
  • A Batalha de Cambrai, ocorre entre 20 de Novembro e 7 de Dezembro, quando o 3º exército britânico ataca em direcção a Cambrai, a sul do sector português da frente, contra as forças do Império Alemão. Os tanques britânicos foram utilizados em grupos compactos, como unidade de ataque, cerca de 480 blindados.
  • A Rússia assina um armistício com a Alemanha, a 5 de Dezembro, e retira-se da guerra.
  • Nos dias 5, 6 e 7 de Dezembro, em Lisboa, o major Sidónio Pais, chefia uma revolução que o levará ao poder três dias depois. A situação política que criou ficará conhecida por Dezembrismo.
  • No dia 7 de Dezembro, os Estados Unidos declaram a guerra á Áustria-Hungria.
  • A Batalha de Jerusalém teve lugar entre 17 de Novembro e 30 de Dezembro. Ocorreu na Costa do Mar Mediterrâneo, a norte de Jaffa e à volta de Jerusalém. As forças do Império Britânico defrontaram as forças do Império Otomano, com vitória para as forças britânicas, depois de tomarem Jerusalém.
  • No dia 12 de Dezembro, o presidente da República Portuguesa, Bernardino Machado, é destituído após o Dezembrismo.

A vida nas trincheiras: Um almoço frio (em cima); Fazendo a barba (à esquerda); Pão e queijo (à direita). Portugal na Guerra: revista semanal ilustrada, nº 5, Outubro de 1917, pág. 13.  - Hemeroteca Digital
Ronda da Manhã (...) Na esplêndida eclosão da sua mocidade, / Pergunta:- Quem vem lá? a senha? - Portugal! / E o nosso olhar sorri, brilhando de saudade. - Joaquim da Silva Matos, alferes de infantaria 23, no "front" desde Maio. Ilustração de Stuart Carvalhais. Ilustração Portuguesa, nº 608 de 15 de Outubro de 1917, pág. 314. - Hemeroteca Digital

No Sector Português. Todas as pessoas que visitam o nosso sector são unânimes em elogiar  as suas instalações e a forma por que tudo ali funciona, debaixo do ponto de vista da ordem, da disciplina e da actividade. (...) 1- Um prisioneiro alemão trabalhando num acampamento português (em cima); 2 - Um aspecto dum acampamento português (ao meio); 3 - A hora do rancho num hospital (em baixo). Ilustração Portuguesa, nº 610 de 29 de Outubro de 1917, pág. 341. - Hemeroteca Digital


A revolução em Lisboa. No entrincheiramento de Campolide. - O senhor Sidónio Pais, comandante das forças revolucionárias, acompanhado do seu ajudante, alferes de engenharia sr. Forbes Bessa, para a posição da artilharia no dia 6 (em cima). No acampamento dos revolucionários - Conduzindo uma peça para nova posição. (Clichés de Benoliel) Ilustração Portuguesa, nº 617, de 17 de Dezembro de 1917, pág. 481. - Hemeroteca Digital
O Espantalho. Quando será que a pomba da paz poderá ir apanhar o seu ramo de oliveira? O Século Cómico: suplemento humorístico de O Século, nº 1040, de 15 d Outubro de 1917. - Hemeroteca Digital

A Festa da Família. - Amigos para sempre! - Valeu! O Século Cómico: suplemento humorístico de O Século, nº 1051, de 31 de Dezembro de 1917. - Hemeroteca Digital


Saiba mais : 



Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Cronologia_da_Primeira_Guerra_Mundial#1917
http://www.arqnet.pt/portal/portugal/grandeguerra/index.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Primeira_Guerra_Mundial
http://pt.wikipedia.org/wiki/Corpo_Expedicion%C3%A1rio_Portugu%C3%AAs
http://www.fmsoares.pt/aeb/crono/pesquisa?pesquisa=I Guerra Mundial







Sem comentários:

Publicar um comentário